comunicação interpessoal

A comunicação interpessoal é uma dificuldade para muitas pessoas. Devido a isso, muitas delas não conseguem avançar na carreira, conquistar novos clientes ou simplesmente serem agradáveis com as pessoas.

O desenvolvimento da habilidade de comunicação interpessoal é uma das maiores procuras no coaching.

Pessoas sem essa habilidade tem dificuldades em mostrar o que sabem, ora porque falam muito e não abordam o que é preciso, “se perdem no discurso”, ora porque se sentem acuados e tímidos e não conseguem expressar o que sentem ou o que sabem.

Comunicação Interpessoal: Competência Comportamental

Por isso a comunicação interpessoal é bastante valorizada pelo mercado, ela faz parte das habilidades interpessoais, sendo pré-requisito em muitos processos seletivos. É uma competência comportamental que  pode ser aprendida e precisa ser praticada e aperfeiçoada continuamente.

Ao mesmo tempo, que é uma competência que pode ser desenvolvida pelo colaborador, deve ser incentivada pela empresa e praticada pelos gestores.

Componentes da comunicação

Quando falamos em comunicação automaticamente pensamos em pessoas falantes, que e se apresentam com desenvoltura ou que são excelentes oradores e linguistas. Mas a comunicação não envolve somente a fala, ela é um “pacote”:

  • Nossa linguagem corporal representa 55% da comunicação,
  • Tom de voz 38,
  • e o que dizemos (palavras) somente 7%.

Comunicação Não-Verbal

A comunicação envolve, principalmente a parte não verbal, ou seja, gestos, postura, olhares, expressões faciais, movimentos do corpo, dentre outros. Comunicar é tornar aos outros os nossos pensamentos, sendo eficaz quando provoca uma reação ou resposta que corresponda às ideias ou necessidade que temos em mente e que desejamos passar ao leitor ou ouvinte.

A comunicação envolve também o silêncio. Em sessões de psicologia e coaching, muitas vezes as pessoas ficam em silêncio por muitos minutos. Isso significa muita coisa. Ela pode estar pensando e tendo um diálogo interno com ela mesma.

Comunicação na Empresa

A comunicação está relacionada a outras áreas do comportamento humano, como a motivação e a percepção, o que e como as pessoas comunicam é determinado pela percepção de si mesmo e do outro.

Nas organizações a comunicação franca e aberta nem sempre é fácil de ser encontrada pois exige um processo de integração desde a emissão da mensagem até o seu destino final. Nesse intercâmbio muitas vezes a mensagem encontra obstáculos, barreiras e interferências que impedem ou alteram o resultado final da comunicação, reduzindo ou anulando sua eficiência.

Ser franco e aberto não é tarefa fácil, mas é algo que deve e pode ser exercitado. Para ser sincero no ambiente de trabalho não é necessário ser rude ou agressivo, nem estar na defensiva.

Problemas na comunicação podem ocasionar distorções,  acarretar conflitos e estresse nos funcionários, gerar inimizades profundas, comprometendo os relacionamentos interpessoais, o desempenho e a produtividade.

Comunicação Eficaz

A comunicação é considerada eficaz quando provoca reações ou respostas que correspondam a ideia ou necessidade que temos em mente.

O profissional por sua vez deve aprimorar sua habilidade de comunicação para que ela seja assertiva no ambiente de trabalho. Evitar ser prolixo, se alongar demais no assunto. O bom orador é aquele que fala em 5 minutos o que uma outra pessoa fala em 10. E logicamente, que tem a sua mensagem entendida pelo interlocutor.

Quando falar, seja direto, empático, educado, não se distraia, preste atenção em sua linguagem corporal e respeite o grau de compreensão do ouvinte.

Já uma escuta eficaz consiste em ter interesse na mensagem do interlocutor, olhar nos olhos, prestar atenção ao significado das informações, evitar opiniões ou julgamentos próprios e evitar interromper quem fala.

Comunicação Eficaz na Empresa

A empresa por meio deve incentivar a comunicação eficaz demonstrando como adotar uma comunicação empática em que o receptor compreenda as informações. Sobretudo, deve incentivar o feedback para verificar se a comunicação foi compreendida nos dois sentidos; usar mídia apropriada, pois nem todas as formas de comunicação utilizadas são adequadas para todos os objetivos e finalidade.

Exemplos:

  • A comunicação oral é melhor para discutir os problemas relacionados ao comportamento do colaborador. Em vez de dar um feedback ou chamar a atenção por e-mail, prefira fazer isso pessoalmente. Assim é possível ver a reação do interlocutor e ter a certeza de que ele entendeu a mensagem.
  • A comunicação escrita, por ser mais lenta, é indicada para os assuntos futuros. É o caso do envio da pauta de reunião por e-mail, agendamento de um encontro futuro, etc.
  • A combinação de ambas é melhor para as ações rápidas e orientação específica. É o caso da mudança nas especificações do plano de saúde, ou alguma mudança de processo. Nos dois casos é possível fazer uma breve comunicação oral e deixar as especificidades por escrito.

Na empresa é sempre interessante deixar as situações registradas por escrito. Geralmente por e-mail, pois podemos recorrer a elas quando precisamos. Importante lembrar que eles devem ser breves, ter início meio de fim. E serem objetivos. Cuidados com o aspecto visual também é importante. Ele deve conter recuos, ser bem redigidos e não mais que 3 parágrafos. O e-mail eficiente é aquele que lemos sem usar a barra de rolagem.

Comunicação é Compreensão

Certifique-se que sua mensagem sempre é compreendida.  Faça perguntas, ouça também. A forma como você se comunica diz muito sobre você, seu comportamento e personalidade.

Sobretudo, a habilidade de se comunicar não é somente privilégio dos oradores, vendedores, palestrantes ou professores. Comunicar-se de forma clara e objetiva é fundamental para a carreira, negócios e imagem tanto do profissional, quanto do gestor e até mesmo da empresa.

Clique aqui e baixe nosso e-book sobre Empatia e melhore suas habilidades comunicação interpessoal.

formacao-coaching2