A FELICIDADE É PERIGOSA

A FELICIDADE É PERIGOSA

Felicidade é Perigosa

Se alguém está triste, abatido, magoado ou desanimado logo aparecem muitas pessoas com uma palavra de consolo e alento. Sempre temos alguma coisa a dizer, um exemplo para dar ou algo a ensinar para alguém que está infeliz.

Quantas pessoas ficam consternadas com as tragédias alheias?

Nas redes sociais, quando alguém muda a foto de seu perfil para uma imagem ou uma palavra que designe luto ou doença, aparecem centenas de comentários confortantes. Tendemos naturalmente a apoiar e a nos sensibilizar com o que é fraco.

O mesmo não ocorre com a felicidade do outro. A desproporção é gigantesca. Temos mais “curtidas” no luto do que na alegria. É óbvio que nos momentos mais difíceis da nossa vida precisamos de apoio e carinho de pessoas queridas. Podemos e devemos confortar aqueles que sofrem.

Isso não quer dizer que não nos importamos com a dor do outro, o que queremos mostrar é o outro lado, o da felicidade. Ela se torna perigosa para quem a sente porque pode trazer ressentimento e solidão. Ocorre o mesmo quando temos um problema. Quando nos queixamos dele, inconscientemente, nós o alimentamos e encontramos companhia na tragédia e na dor e quando o resolvemos tudo isso passa e não temos mais o auxílio do outro.

A Felicidade e a dor

Os problemas e a infelicidade estão associados aos sentimentos de fraqueza, sofrimento e/ou inocência. A solução e a felicidade, ao contrário, estão relacionadas à superação, à grandeza e ao vigor. Naturalmente, acreditamos que os fortes não precisam de apoio, contribuição, proteção e reconhecimento. É assim na área pessoal e no trabalho, observem como tendemos a ser os grandes protetores das pessoas que consideramos mais fracas.

Ao longo da vida, inconscientemente, entendemos que vivenciar a felicidade pode gerar afastamento e a falta de afeto das pessoas. Isso explica, em parte, que muitas pessoas ao conquistarem seus feitos não gostam de expô-los pois isso causa inveja e distanciamento.

Pessoas Fortes e a Felicidade

Mas acreditar que os fortes não precisam de apoio é um paradigma. Todos nós, principalmente os grandes homens e mulheres vigorosos e felizes precisam de apoio, valorização. Primeiro, para saber se estão no caminho certo e segundo para não se sentirem sozinhos. Caso contrário, a felicidade torna-se perigosa para quem a vivencia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso Legal: O resultado individual varia conforme o nível da habilidade aprendida, a dedicação e o esforço de cada participante. Dispensar

X