A PUBLICIDADE DE SI EM TEMPOS MODERNOS

Mulher líquida mundo líquido

Tempos modernos…

Zygmunt Bauman, sociólogo, filósofo e grande pensador da modernidade retratou a época em que vivemos em sua obra intitulada Modernidade Líquida.  Tempos em que nada foi feito para durar, onde emerge o individualismo, a efemeridade e fragilidade das relações, assim como os líquidos, que mudam com rapidez e imprevisibilidade.

Por vezes, os tempos modernos se mostram sombrios, principalmente em relação aos jogos de poder orientados pelo sucesso extrínseco.

O Que é Importante na Modernidade

Nesse contexto, o sucesso é determinado pelo status ou questões externas; o concreto e autêntico deram lugar aos modismos, teatralidade e representação. O importante é influenciar, vender, consumir e aparecer, seja como for. Quanto mais publicidade, melhor.

A lógica desse mercado impiedoso é a busca desenfreada do sucesso rápido em que a aniquilação dos concorrentes é disfarçada de concorrência livre.

Assim sendo, vale tudo para chegar na frente do outro e aparecer. Para isso é conveniente postar, falar, expressar, ofender e fazer todo tipo de comentário nas redes sociais. Se for do próprio interesse também pode copiar, mentir, roubar as ideias do outro sem nenhum tipo de ética, nem punição.

Tudo é válido. Basta observar quantas frases são postadas nas redes sociais em que a pessoa assume a autoria de algo que não é seu.

Entretanto, existe uma área em que essa prática é altamente condenável.

Onde Tudo não é Válido

No meio acadêmico a cópia desmedida é uma prática imperdoável.

O plágio é um dos piores crimes que se pode cometer. Ser acusado de copiar algo produzido por outra pessoa sem mencioná-la faz manchar excelentes currículos. Basta apropriar-se equivocadamente de alguns parágrafos escritos de outro autor para ser reprovado, expulso e até mesmo demitido.

Mas aparentemente essa preocupação está restrita à parte de dentro dos muros acadêmicos. Do lado de fora, as pessoas parecem não se importar com isso.

Na sociedade líquida somente poucos se preocupam com essas questões. Quem foi mesmo que disse o quê? Não importa, lá vem outra coisa nova para postar, curtir, compartilhar, comentar…

O “penso logo existo” deu lugar ao “posto, logo existo”.

Nesse sentido, infelizmente, esse novo mercado exalta organizações e pessoas que oferecem espetáculos e fórmulas mágicas, rápidas e simplistas, que conquistam o grande público. E é implacável com aqueles que não se rendem ao modismo e à competição.

Na sociedade líquida não importa se existe concretude no que se é dito, escrito ou ensinado. O importante é a publicidade de si e principalmente, o resultado imediato para o consumidor. Entretanto, essa sensação boa em pouco tempo corre pelo ralo, como os líquidos.

LEIA MAIS SOBRE >>> Os Modismos nas Empresas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X