CONTÁGIO EMOCIONAL: AS EMOÇÕES À FLOR DA PELE

Contágio emocional existe de verdade?

Não só existe como é avassalador.

Prova disso é que atualmente vivenciamos o contágio social e emocional negativo ocasionado pela pandemia do novo coronavírus.

Obviamente, não devemos minimizar o problema COVID-19, nem enxergá-lo com lentes cor-de-rosa e agir com irresponsabilidade. Ele existe, é muito real e bate às nossas portas.

Porém, essa situação não nos dá o direito de disseminar e amplificar a negatividade. Atitudes pessimistas repetidas dia após dia, comprometem o equilíbrio emocional e a evolução do ser humano.

Não fique parado no estacionamento da vida, à espera da próxima notícia ruim.

Inquestionavelmente, isso é muito prejudicial para nós mesmos e para os outros.

Ao mesmo tempo em que descemos alguns degraus na escala evolutiva, abandonamos as ações conscientes, sábias e equilibradas. Deixamos de olhar o próximo com empatia e de pensar no futuro com otimismo. Em vez de nos ocuparmos com coisas produtivas, fazer um curso OnLine, ler um livro, conversar com familiares, buscamos novas notícias sinistras.

Com efeito, aderimos mais facilmente aos comentários negativos nas postagens dos outros e revidamos com mais raiva, o que reforça um ciclo vicioso. Tudo isso deixa nossas emoções à flor da pele. Uma frase, uma palavra, podem ser facilmente mal interpretadas. Todo cuidado é pouco, ficamos hipervigilantes e estressados.

Entenderemos melhor por que isso acontece.

Contágio Emocional: o Instinto de Sobrevivência

A explicação está em nossos ancestrais mais primitivos. Eles viviam em grupos e contavam uns com os outros para manterem-se vivos, o que fez aguçar o instinto de sobrevivência. Por essa razão, somos tão contaminados emocionalmente uns pelos outros. Fomos programados para ele.

Nesse sentido, a Psicóloga e Profa. Elaine Hatfield da Universidade do Havaí afirma que o contágio emocional primitivo é um elemento básico da interação humana. Isso nos ajuda a coordenar e sincronizar uns com os outros, simpatizar  e ler  pensamentos – todas as habilidades fundamentais de sobrevivência. Herdamos esse instinto.

Estamos sempre alertas para o que possa acontecer, da mesma forma que somos tão vulneráveis à força do tumulto de outras pessoas.

Principalmente, por sermos seres sociais, nosso sistema nervoso está constantemente regulando uns aos outros. E por herdarmos esse instinto, nosso cérebro reage aos estímulos rapidamente, sobretudo em ambientes negativos.

Se alguém está nervoso ou agitado, nosso sistema é afetado imediatamente e o nível de cortisol aumenta o grau de estresse em 26%.

Isso significa que a presença de uma única pessoa negativa pode contagiar as demais, assim como um ambiente inteiro, seja de forma presencial e onLine.

Assim sendo, é muito importante você ter consciência se está sendo contagiado emocionalmente e se também está contagiando os demais.

—————————————

Artigo escrito em parceria com a Profa. Ma. Elaine Dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X