PSICOLOGIA DO SUCESSO

Psicologia do sucesso: você é orientado por ela?

Antes de tudo, se você gasta parte do seu tempo e energia tentando provar que é capacitado e inteligente, provavelmente não possui mentalidade de sucesso, como define Carol S. Dweck, PhD em Psicologia e autora do livro “Mindset – a nova Psicologia do Sucesso”.

Quando precisamos reforçar nossa inteligência e talento, afirmando-nos para nós mesmos e para o mundo, somos orientados pelo Mindset Fixo. De tal sorte que evitamos riscos, desafios, exposição, sermos mal avaliados e ridicularizados.

Com isso, preferimos ficar onde estamos, não tentamos ou recuamos diante dos desafios para nos limitarmos a fazer o que está à altura de nossas capacidades.

E como não pretendemos aumentá-las, precisamos mostrar que elas são suficientes para nos dar bem na vida, estudos, carreira ou negócios.

Já com o Mindset de Crescimento, permitimo-nos errar e evoluir. O fracasso não nos define como pessoa. Quando ele ocorre, significa que não utilizamos todo nosso potencial, temos algo a aprender, podemos aumentar nossas capacidades ou precisamos evoluir.

Portanto, acreditamos que podemos mudar nosso nível de inteligência, sendo necessário nos esforçarmos.

Quem possui Mindset Fixo, é rotulado como “talentoso, especial, único, incrível, superdotado…”.

Nesse sentido, não é necessário aprender, se fosse, não seria inteligente, enquanto que com o outro mindset, o esforço é que faz a inteligência e o talento. É a psicologia do sucesso em ação.

Psicologia do Sucesso: Uma História Real

Lembro-me de um aluno da graduação, o qual chamarei de Daniel. Era alto, bonito, porte atlético, musculoso, pais ricos, tinha seu próprio negócio, vivia rodeado de amigos e várias garotas queriam namorá-lo. Era o tipo de garoto bem-sucedido.

Daniel “nasceu com a estrela na testa”, eram os comentários nos corredores da faculdade.

Raramente ele prestava atenção às aulas, era disperso e desdenhava dos colegas que prestava atenção às aulas.  Tinha um certo ar de superioridade, como se os outros não fossem tão inteligentes como ele.

As aulas eram de Orçamento Empresarial, disciplina que demanda esforço e prática para consolidação do aprendizado. Apesar desse comportamento contraproducente, suas notas eram muito altas. Imaginei que ele “colasse” nas provas e o observei atentamente durante uma delas, mas não vi nada de errado.

No final do semestre ele e um amigo pediram uma prova substitutiva e  no dia da avaliação, o amigo chegou antes do horário. Ele me falou que esperava tirar uma nota alta, afinal, juntou-se a Daniel que passava várias tardes estudando para as provas e aproveitou para estudar também.

Daniel, apesar da sua riqueza e inteligência aparentes não possuía um mindset de sucesso.

Orientado pelo seu Mindset Fixo, desejava mostrar que o esforço era para os colegas de classe que não são inteligentes e bem-sucedidos quanto ele.

Finalmente, para mostrar inteligência, não poderia demonstrar esforço para aprender, afinal, ele já sabia tudo. Posteriormente, esforçava-se arduamente para aprender, justamente para parecer inteligente.

A Psicologia do Sucesso explica as atitudes de Daniel que na verdade, tentava provar que era inteligente justamente mostrando que não era, mas fazendo tudo para ser…


Artigo escrito em colaboração com a Profa. Dra. Yeda Oswaldo. Inspirado no livro Mindset – A nova psicologia do sucesso de Carol Dweck.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X