SUCESSÃO EM EMPRESAS FAMILIARES

sucessão

Sucessão em empresas familiares são uma das questões mais procuradas nos processos de mentoring.  Em minhas mentorias é muito comum atender pais e filhos em processos de sucessão.

A literatura sobre o assunto no mundo inteiro ainda é escassa e encontrar mentores experts nessa área ainda é muito difícil.

O perfil e experiência do mentor, sua história de sucesso e acúmulo de autoridade sobre o tema o torna único e difícil de encontrar no mercado.

Processo Sucessório

O processo sucessório é  importante, desafiador e essencial à continuidade dos negócios quando falamos de empresas familiares.

As empresas paternalistas com alto grau de centralização pelo fundador ainda tratam o assunto quase como um tabu, relegado a segundo plano. Em algumas delas, o tema gera imensa carga emocional e o excesso de informalidade entre seus membros levam a discussões acaloradas.

Mas felizmente, a maioria das organizações familiares hoje são competitivas, com gestão profissional, tratam a sucessão como algo normal ou como uma oportunidade de crescer ainda mais. Sobretudo, a questão está na agenda dos fundadores preocupados com a continuidade da organização. São geralmente essas que procuram um mentor para conduzir ou orientar o processo.

Foco do Processo de Mentoring

No processo de mentoring o mentor precisa focar-se em vários aspectos, principalmente no desenvolvimento de novas habilidades gerenciais e de liderança do seu mentorado, para que esse possa assumir desafios maiores. Nesse sentido:

O foco do desenvolvimento não é o aumento da eficiência das pessoas em suas posições, mas sim a preparação delas para posições de maior complexidade.

É o que nos ensina o Prof. Joel de Souza Dutra, um brilhante pesquisador e professor na área de gestão de pessoas.

Desafios da Sucessão para o Mentor

O mentor enfrentará dois grandes desafios em um processo sucessório familiar:

O primeiro deles é relacionar as empresas com os projetos de vida dos sucessores de forma que eles não se sintam pressionados a assumirem cargos e posições que não desejem.

E o segundo deles é que trazer à consciência do sucedido (ou fundador) que é necessário “passar o bastão” e que existem outras formas de autorrealização que ele pode encontrar fora da empresa.

Um mentor experiente é certamente a pessoa certa para apoiar profissionalmente os processos de sucessão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso Legal: O resultado individual varia conforme o nível da habilidade aprendida, a dedicação e o esforço de cada participante. Dispensar

X