MOTIVAÇÃO PELA INSPIRAÇÃO OU PELO MEDO

Motivação

Marcelo e Luciano acordam todas as manhãs, tomam café e cada um vai para o seu emprego. Marcelo gosta do que faz, sente-se feliz e realizado por ter um trabalho e poder proporcionar o melhor para sua família enquanto que Luciano se sente infeliz com o trabalho, mas precisa do salário e tem medo de perder o emprego.

Mesmo Estímulo, Resultados Diferentes

Nessa história, em ambos os casos, os dois têm o mesmo estímulo, encontraram motivação na mesma fonte (trabalho, sustento), mas por razões diferentes.

Talvez no curto prazo os ganhos financeiros (salários) possam até ser os mesmos, mas ao longo do tempo os resultados são diferentes.

A motivação pelo propósito, pela paixão e pela busca dos objetivos se sustenta e aumenta, enquanto que o estímulo ocasionado pela obrigação, dever ou pressão faz com que a pessoa se envolva no problema ou na dor e esqueça de procurar por aquilo que realmente lhe proporcione prazer.

No senso comum, quando abordamos o tema motivação, geralmente pensamos em pessoas felizes, sorridentes, inspiradas e apaixonadas, mas na prática nem sempre é assim. Motivação em si é um impulso, algo que faz com que as pessoas ajam para atingirem seus objetivos. No caso dessa história, Marcelo é motivado pelo amor enquanto que Luciano é alavancado pela dor.

Motivação pelo Amor ou pela Dor?

O amor e a raiva podem motivar, cada qual a seu modo. Quantas vezes nos sentimos motivados a dar o melhor de nós, a atingir determinado objetivo somente para provar que somos bons, ou simplesmente porque ficamos com raiva de algumas pessoas ou situações e queremos mostrar que podemos algo, que somos melhores?

Qual Delas Podemos Utilizar?

Em algumas situações usamos um pouco dos dois tipos de motivação.

É o caso por exemplo, de um líder comercial que depois de passar um longo período motivando sua equipe de forma positiva, com palavras encorajadoras, promessas de prêmios e muita energia não consegue fazê-la “bater as metas” e comunica que se não conseguirem vender a cota estabelecida, haverá demissão de pessoas do departamento.

Nesse caso, a motivação pela sensação de uma possível perda seria utilizada para impulsionar a equipe no cumprimento de suas metas. O comportamento seria motivado por antecipação ou medo de que um resultado indesejável ensejará em punição.

O medo é um motivador potente, principalmente quando está relacionado a segurança ou sobrevivência, e no caso desses colaboradores, a sua permanência na empresa.

As organizações que optam por técnicas de motivação negativas pregam de forma explícita ou velada que o fracasso não é tolerado, mas punido. Em vez de premiar os melhores funcionários que executam suas tarefas, pune os piores desempenhos.

A motivação pela inspiração deve ser utilizada pelas empresas na maior parte do tempo, em que a vitória ou conquista aumenta o sentimento de prazer e de competência do colaborador.

Nesse sentido, a sensação de uma tarefa cumprida e bem realizada o torna mais produtivo.

E você, o que lhe motiva a levantar da cama todas as manhãs? E como você motiva as pessoas a sua volta (familiares, colegas, colaboradores…)? Pela inspiração ou pelo medo?

One thought on “MOTIVAÇÃO PELA INSPIRAÇÃO OU PELO MEDO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso Legal: O resultado individual varia conforme o nível da habilidade aprendida, a dedicação e o esforço de cada participante. Dispensar

X