MUDANÇA DE CRENÇAS: SAIBA COMO FAZER

Mudanças de crenças

Mudanças de crenças: difícil, mas não impossível. O importante é começar. Aprenda como.

É por meio das próprias crenças que construímos a nossa identidade e é também por meio de novas que podemos escrever novas páginas da nossa vida, carreira, liderança ou negócios.

Afinal,

Toda mudança de crenças abre espaço para novas possibilidades e capacidades sem precedentes.

Entretanto, a mudança é um processo e não um evento.

Por isso, acreditar que uma técnica milagrosa, uma reprogramação mental, repetir aforismos ou participar de um curso no final de semana mudará uma crença é um grande erro.

A mudança está ao nosso alcance, mas para isso é preciso esforço e intencionalidade, além de paciência.

Mas a mudança precisa começar por algum lugar e em algum momento. Que seja por você e seja agora.

Afinal, antes tarde do que mais tarde ainda.

Mudança de Crenças: Comece Agora

Quanto mais enraizada estiver uma crença, mais difícil e mais tempo será necessário para mudá-la.

Mas sem dúvida, toda mudança de crenças inicia pela conscientização, seguida pela vontade, depois pela coragem, passando pela ação e finalizando com a determinação.

Quando questionar verdadeiramente suas crenças limitantes você enxergará inúmeras possibilidades e expandirá seu Mindset.

Exercício de Mudança de Crenças

Sua vida certamente não é a mesma de há algum tempo atrás, mas muitas das suas crenças permaneceram, podendo acarretar limitações de toda ordem.

Portanto, pense em uma crença que de alguma forma traz algum tipo de limitação a você. Pode estar relacionada com a sua identidade, às suas capacidades (incluindo a inteligência) ou ao seu merecimento.

Com ela em mente, leia o restante do artigo e responda às perguntas à medida que aparecerem.

O primeiro passo é preciso entender suas causas, ou seja, como suas ideias, suposições, superstições e crenças foram formadas ao longo da vida. Pense agora:

  • Quando e como essa crença se originou? Onde aprendeu essa crença?

 O segundo passo é questionar as consequências dela:

  • Quanto essa crença lhe afeta? Quanto afeta as pessoas com as quais convive?

O terceiro passo é questionar se ela faz sentido em relação ao seu momento presente, afinal é muito comum apegar-se a uma crença do passado, independente de servir ou não agora. Por isso, responda:

  • Isso faz sentido nesse momento da sua vida?

O quarto passo é compreender o prejuízo de manter essa crença e o que ganha ao desapegar-se dela. Pense:

  • O que você ganha livrando-se dessa crença? Como será seu pensamento, suas relações e sua vida sem ela?

E o último passo trata-se de uma dica importante. Muita gente não sabe que para livrar-se de uma crença limitante, é importante colocar outra crença propulsora e crível no lugar:

  • Qual seria uma nova crença que faça sentido para você?

Para finalizar, lembre-se de se autoquestionar toda vez que evocar uma crença antiga.

Nesse sentido, lembre-se ainda que as crenças podem transformar seu futuro em um sonho ou um pesadelo pois seu mundo é construído com base no que você pensa e acredita.

Por isso, sua visão de mundo deve ser revista e mudada quando necessário. Dessa forma, invista na mudança de crenças sempre que precisar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *