SÍNDROME DA PRESSA

SÍNDROME DA PRESSA

 

“Não tenho tempo”. “Estou na correria”. “Estou com pressa”.

Quantas vezes falamos e ouvimos frases como essas? Estamos tão acostumados a elas que às vezes, falamos sem pensar e ao fazer isso repetidas vezes, torna-se uma profecia autorrealizável. O resultado é um transtorno de ansiedade generalizada, conhecida no senso comum como “síndrome da pressa”.

O Desconforto da Síndrome da Pressa

Esse fenômeno não chega a ser uma doença como a Síndrome do Pânico, mas causa desconforto emocional e alteração do humor, afetando significativamente a vida da pessoa em todas as áreas.

As pessoas que sofrem desse transtorno geralmente colocam para si, metas e uma quantidade imensa de tarefas praticamente impossíveis de serem realizadas em curto espaço de tempo. Superestimam a quantidade de tempo, querendo fazer tudo em um único dia.

Obviamente que não conseguem e os sentimentos de frustração, incapacitação e autocobrança aparecem, gerando mais ansiedade. A pessoa tem a sensação que terminou o dia sem ter feito tudo que deveria, ocasionando ansiedade. Para se livrar dela, coloca mais tarefas para serem feitas, não consegue ter o desempenho que gostaria e gera um círculo vicioso.

Sintomas da Síndrome da Pressa

Pessoas com essa síndrome apresentam sintomas muito parecidos com o estresse, por isso são muitas vezes confundidos. Fala rápida, tensão, irritabilidade, hostilidade, impaciência, valorização da quantidade e em detrimento da qualidade, sono agitado, insônia, interrupção da fala de terceiros, andar depressa e busca por psicotrópicos que controlem as emoções são características dos apressados. Ao ocorrer continuamente, a pressa ocasiona o estresse, afetando o convívio com outras pessoas, a autoestima, a saúde da pessoa e o seu trabalho.

Quando a Pressa é e Quando Não é um Problema

O mundo demanda senso de urgência, a pressa, em si, não é um problema. Indivíduos com determinamos perfis comportamentais precisam dessa característica para se sentirem ativos. O problema é quando a pressa se torna recorrente, 24 horas por dia. Momentos de calma, serenidade e contemplação são fundamentais para o equilíbrio do corpo, mente e espírito e renovação da energia. Por outro lado, imagine um profissional demasiadamente calmo, tranquilo, que faz tudo vagarosamente ou deixa tudo para depois. Essa pessoa certamente não tem lugar no mundo do trabalho nesse século que demanda agilidade.

9 Dicas para Combater a da Síndrome da Pressa

Ter consciência do problema e mudar comportamentos é fundamental para minimizar os efeitos da síndrome da pressa. Geralmente quem é acometido por essa síndrome só pensa em trabalho. A pessoa pode tentar controlar esse problema sozinha, buscando o autoequilíbrio, mindfulness, meditação…

Seguem algumas dicas:

  1. Planeje-se melhor, organize a agenda e as tarefas.
  2. Pense e faça uma coisa de cada vez.
  3. Quando vários pensamentos vierem à sua cabeça, anote-os, esvazie sua mente.
  4. Deixe um livro (não científico) sobre a sua mesa de trabalho, leia rápidos trechos dele durante o dia.
  5. Não pule e faça as refeições, saboreie a comida.
  6. Medite. A neurociência já comprovou que a meditação traz efeitos benéficos para minimizar a ansiedade, medite na parte da manhã (se possível, no próprio escritório durante aproximadamente 8 minutos) e à noite antes de dormir.
  7. Tenha foco e concentração no que faz, ao escovar os dentes, sinta a escovação, ao tomar banho, sinta o aroma do xampú, aguce seus sentidos.
  8. Amplie sua rede de relacionamentos, esforce-se para conhecer novas pessoas.
  9. Quando estiver com sua família e amigos, divirta-se com eles.
    Todas essas atitudes aumentam a qualidade de vida e minimizam os efeitos da pressa, mas se não conseguir fazer tudo isso sozinho, procure um profissional, um psicólogo ou coach que poderá auxiliá-lo a atingir o estado desejado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso Legal: O resultado individual varia conforme o nível da habilidade aprendida, a dedicação e o esforço de cada participante. Dispensar

X