MINDSET DE CRESCIMENTO APLICADO À CARREIRA

man facing to a challenge

Mindset de Crescimento: você o tem?

Segundo a PhD. Carol Dweck, psicóloga positiva, nossa forma de pensar tem sérias consequências em todas as áreas da vida. Podemos nos orientar por dois mindsets: o Fixo e o de Crescimento. Dependendo daquele que rege a nossa vida, podemos ser bem sucedidos ou não.

Os Dois Mindsets

Se a pessoa possui Mindset Fixo, certamente acredita que tem um determinado nível de inteligência, que possui ou não certos dons, já nasceu com eles e o que fizer sobre isso não melhorará nem piorará sua vida.

Se por outro lado, ela tem Mindset de Crescimento, acredita que não está sujeita à imposição genética e fará de tudo para aumentar suas capacidades e sua inteligência.

Ela supõe que seu sucesso baseia-se no aprendizado e no esforço, não pelo Quociente Intelectual e sim pela inteligência de “crescimento” ou “incremental“.

O tipo de mindset que orienta nossa existência, reflete na área pessoal e profissional.

Mindset Aplicado à Carreira

Existem inúmeros exemplos de pessoas que cresceram ou afundaram em suas carreiras em decorrência de seus mindsets.

Observe os inúmeros casos de artistas, cantores, atletas famosos e outros superastros que acreditaram imensamente em seus talentos inatos e deixaram de aprender ou de investir em suas carreiras. Por outro lado, tantos outros na mesma condição, continuaram a se desenvolver e aprender sempre.

No Brasil, temos o exemplo do Rei Pelé, que claramente durante sua vida, apesar de seu talento inato, esteve em constante aprimoramento, mesmo quando conquistou o sucesso.

Da mesma, forma, podemos citar o grande ídolo Airton Senna. Ele trabalhava duro e se esforçava ao máximo, antes e depois das provas. Ao final das corridas mal conseguia subir ao pódio de tanto esgotamento físico e mental.

A imagem que temos deles é a de pessoas bem-sucedidas que estavam sempre se autoanalisando, enfrentavam desafios e continuavam a sua jornada de crescimento.

Em vez de se verem estrelas, procuraram melhorar cada vez mais.

Claramente, ambos cultivaram o Mindset de Crescimento, enquanto outras “superestrelas”, de Mentalidade Fixa, ao chegarem no auge, pararam de se autodesenvolver, tornando-se mimadas e arrogantes. Quando chegam ao topo, pouco falam em aperfeiçoamento.

Muitas tiveram um sucesso meteórico e hoje, sequer lembramos delas. Obviamente, quando pararam de aprender começaram a sua autodestruição e o declínio de suas carreiras.

Talento não é Suficiente para o Sucesso

Segundo Dweck, elas próprias prejudicaram suas possibilidades de êxito ao presumir que não precisam se esforçar pois o seu talento é suficiente para o sucesso.

Ainda para Dweck, isso se justifica porque em nossa sociedade, os talentos naturais são mais valorizados que o esforço, afinal este é exclusivo de pessoas com deficiências.

Afinal, treino e esforço denotam que seu talento especial está sendo colocado em dúvida.

Na prática, ter Mindset Fixo significa achar que já aprendeu e sabe tudo, ficar na zona de conforto, evitar mudanças ou o que ofereça risco ou desafie além da sua capacidade.

Representa também não aceitar um novo trabalho desafiador que coloque em prova a sua inteligência e o deixe exposto ao fracasso.

Pessoas com Mentalidade Fixa tem pavor do fracasso pois ele mostra que  suas capacidades estão aquém dos desafios. Já as pessoas com Mentalidade de Crescimento não se importam com isso, pois sabem que sua performance pode melhorar já que o aprendizado na maioria das vezes, decorre dele.

Segundo Dweck, o fracasso é uma experiência penosa até mesmo para quem tem Mindset de Crescimento, mas ele não define a pessoa.

A mentalidade de vencedor é alimentada pelo esforço, superação e desenvolvimento, e não pelos fracassos

Além disso, o Mindset de Crescimento permite uma vida menos estressante pois esse profissional não tentará provar o seu valor o tempo todo, pelo contrário, utilizará o seu tempo para aprender e evoluir.


Artigo escrito em colaboração com a Profa. Dra. Yeda Oswaldo. Inspirado no livro Mindset – A nova psicologia do sucesso de Carol Dweck.

11 thoughts on “MINDSET DE CRESCIMENTO APLICADO À CARREIRA

  1. Andressa says:

    O treinamento tem me ensinado a me livrar de antigas crenças e contribuído no meu desenvolvimento diário. Estou aprendendo a enxergar os desafios como oportunidades. Tenho cultivado um mindset de crescimento, buscando novos aprendizados no desenvolvimento pessoal.

  2. Marcos says:

    Pensar que fracassos podem ser transformados em crescimento, mindset de crescimento não e ficar preso no problema e achar as possíveis soluções.

  3. Daniela Mattioli says:

    Após a leitura dos textos, foi possível refletir sobre os mindsets fixos instituídos muitas vezes em nossa infância e que pode muitas vezes estagnar nosso conhecimento enquanto que para o mindset de crescimento é necessário o aprendizado continuo.

  4. Fabberson Oliveira says:

    Essa leitura só confirmou que nunca é tarde para o aperfeiçoamento e aprendizado; quando estamos alinhados com o mindset de crescimento, percebo que somos mais propensos à compartilhar conhecimento e experiências ao contrario do mindset fixo.

  5. Lais says:

    Quebrar as “algemas” das nossas crenças limitantes é um desafio diário para nossa evolução pessoal e profissional. Aprender a utilizar o “ainda não” e continuar na busca constante por novos aprendizados é motivador. Todos podemos ser um pouquinho melhor a cada dia, se estivermos abertos e dispostos a isso.

  6. Gabriela Rodrigues says:

    Ao realizar as leituras e o treinamento, vejo o quanto estou no caminho correto para o meu desenvolvimento pessoal e profissional, pois na minha visão os dois estão diretamente ligados, não conseguimos ser/manter duas personalidades diferentes em todo tempo.
    Percebo que o que me moveu até agora foi o desejo do aprender, do me desafiar, da curiosidade, do querer entender… E tudo isso evidência que estou no mindset de crescimento.
    Mas sei também que em alguns momentos o mindset fixo (causados por “traumas” da infância) me prejudicam e me afastam dos meus objetivos.

  7. Rebeca says:

    Acredito que a importância de compreender as diferenças entre os tipos de mindset está no fato de que argumentos que anteriormente eram utilizados para justificar “estagnação” ou até mesmo o receio de viver novos desafios, já não é mais plausível.

  8. Daniele Fanhani says:

    Quantas vezes “achamos” que já sabemos tudo, até mesmo por comodismo? Mas nos enganamos, pois sempre temos mais e mais a aprender e a ensinar. Sair da zona de conforto não é fácil, mas é necessário e quando percebemos, demos muitos passos a frente e já não somos os mesmos que estavam lá trás. É fácil? não…. mas precisamos acreditar em nós mesmos e dar sempre o próximo passo!

  9. Adriano da Costa Spadoni says:

    A leitura dos textos me mostraram que minha crença está voltada ao mindset de crescimento.
    Com isso, entendo que, aprender e entender os processos da instituição farão total diferença em meu crescimento profissional e pessoal também.

  10. Gisele Delazari says:

    Bom dia,
    A leitura do texto me trouxe que muitas vezes acreditamos em certas afirmações que são advindas da nossa infância e com o texto e as aulas é possível observar que nós sempre estaremos em processo de aprendizagem basta querermos e buscarmos desenvolver nosso Mindset de Crescimento.

  11. Elisane says:

    Após leitura deste artigo, mostrou claramente uma atitude limitante que estou desenvolvendo que é o medo do fracasso. Superar os desafios, assumir riscos, admitir falhas tem se tornado uma oportunidade de aprendizado contínuo e crescimento como líder e para o meu time.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *