A COMPULSÃO PELO SUCESSO E PELO DINHEIRO

A COMPULSÃO PELO SUCESSO E PELO DINHEIRO

Compulsão

O sucesso é constituído de 99% de fracasso.

Aqueles que me conhecem sabem que raramente inicio meus artigos com uma frase negativa. Mas no fundo, não acredito que ela realmente seja ruim, os fracassos fazem parte da vida e são, em geral, momentâneos.

O Erro é um Aprendizado

Frequentemente podemos aprender muito mais quando erramos do que quando acertamos. Receitas culinárias e até mesmo grandes descobertas científicas ocorreram baseadas em um erro. No entanto, nossa cultura orientada pela culpa, competição e o medo de falhar, não nos deixa perceber o erro como algo inerente ao aprendizado – o vemos de uma forma assustadora.

Se o bebê que estivesse realizando seus primeiros, caísse no chão e pensasse “Fracassei ao aprender a andar, sou muito ruim nisso, nunca mais tentarei novamente”, certamente nunca teria aprendido a andar.

Dinheiro como Motivação

Indivíduos que pensam que a vida e os negócios são uma arena, são competidores ávidos, estão dispostos a fazer tudo para ganhar sempre e mais e geralmente têm medos e frustrações exagerados. Acreditam que devam ser matadores para serem vencedores.

Paradoxalmente, é justamente o medo de fracassar que dá origem à necessidade compulsiva de ganhar.

Pensar que temos valor e que só merecemos amor e felicidade quando refletimos o sucesso financeiro, certamente será a receita para uma profunda infelicidade. Pessoas motivadas e movidas pelo dinheiro colocam tudo em um segundo plano pois acreditam que todo o resto só vem em decorrência dele. É o caso do pai provedor dos filhos desde a infância, cuja dependência exagerada se estende para a fase adulta até mesmo depois que se casam. Esse pai  teme um dia não poder pagar as contas e os luxos da família pois acredita que ao deixar de custear os filhos perderá o controle, será rejeitado e não terá mais o respeito deles. Vive assombrado pelo medo de fracasso e de perder o dinheiro.

Evitar o Sucesso

Mas se por um lado temos as pessoas com compulsão pelo sucesso, temos, por outro, aquelas com rebeldia de ganhar. Existe nelas, um desejo de falhar e tem sempre um álibi para não chegar aonde querem. É o caso de algumas pessoas que prestam um concurso público sem sequer estudar um único dia para a prova. Elas pensam: “Posso não ter passado, mas também não estudei”.

Nesse  sentido, o psicólogo Abraham Maslow afirma que algumas pessoas não buscam a notabilidade porque não querem ser vistas como ostentosas, mas isso pode se tornar somente uma desculpa para não tentar. Em vez disso, adotam a humildade simulada e estabelecem baixos objetivos para si mesmos. A exemplo da compulsão pelo sucesso, não ter nenhuma vontade de ganhar e não ter determinação é também um problema.

Mas o que podemos definir por sucesso? O que está por trás da vontade de ganhar?

A despeito do sucesso ter muito significados, podemos defini-lo como aquela situação em que podemos experimentar nosso verdadeiro potencial. Quanto mais desafiador o obstáculo, maior a oportunidade de descoberta e ampliação das nossas potencialidades.

Isso não significa que acertaremos 100% da primeira vez, nem tampouco que ganharemos vultosas quantias de dinheiro vencendo os desafios, mas significa que somos bem sucedidos no que nos propusemos a fazer.

A sociedade se refere a “alguém” quando essa pessoa tem fama, prestígio, influência e dinheiro e “ninguém” para o seu oposto, o que é um grande erro porque todo ser humano tem uma identidade e uma missão de vida por mais humilde que seja.

O nosso modelo de sucesso não precisa ser orientado pelo dinheiro, mas temos o direito de tê-lo se assim o desejarmos e trabalharmos para isso. O que quero dizer é que essa não precisa ser a nossa razão de existir, podemos ser bem sucedidos nos orientando pela superação, em vez da competição e do dinheiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso Legal: O resultado individual varia conforme o nível da habilidade aprendida, a dedicação e o esforço de cada participante. Dispensar

X