O MINDFULNESS NA PSICOLOGIA POSITIVA

O MINDFULNESS NA PSICOLOGIA POSITIVA

Mindfulness

O “mindfulness” veio contrapor à situação de dispersão, criando um estado de atenção plena que foca nossa atenção intencionalmente na experiência direta do momento presente, numa atitude aberta e não julgadora, de aceitação (diferente de passividade).

Os neurocientistas estão descobrindo como ele afeta o cérebro, os médicos estão analisando os seus benefícios para a saúde e os cientistas sociais estão mostrando como ele pode mudar nossas vidas e nossa sociedade.

O exercício mais conhecido e reconhecido que desenvolve o “mindfulness”é a meditação, atualmente com instrumentos mensuráveis por meio de programas aplicados à saúde, à educação e às organizações com técnicas de psicologia cognitiva comportamentais, por exemplo.

É um método interessante, uma prática aceita pelas organizações por aliviar uma variedade de condições físicas e mentais negativas que impactam na vida da pessoa. Tem como objetivo geral aumentar a concentração no aqui e agora, bastante similar à “psicologia centrada no presente”. A atenção é regulada para o que está acontecendo no momento presente.

Ellen Langer, que assim como Martin Seligman é uma das precursoras da Psicologia Positiva e professora do departamento de psicologia da Harvard University é uma das maiores pesquisadoras sobre o assunto e nos alerta para outro ponto pouco explorado do “mindfulness”.

Mente de Principiante

Segundo ela, quando pensamos que sabemos alguma coisa, deixamos de prestar atenção na situação, mas quando percebemos que não sabemos, então naturalmente prestamos atenção com a mente no presente e essa é a essência da realização das nossas atividades com empenho. Além disso, pessoas que estão ativamente pensando em coisas novas, vivem mais. É animador quando vemos ativamente novidades em tudo que fazemos. É o caso de visitar um mesmo lugar cem vezes, mas prestar atenção nele, observar os detalhes, como se fosse a primeira vez. A mente ativa capta pequenas diferenças ou tem ponto de vista divergente, mesmo que as coisas sejam as mesmas. O que muda é nosso olhar sobre elas (TVHBR, 2014).

Muitas pessoas trabalham comigo, desde pessoas que estão iniciando sua carreira até aquelas mais maduras que trabalham em nosso Instituto como mentoras. É deliciosamente incrível observar os estagiários engajados quando aprendem algo novo. Seus olhos brilham, ficam maravilhados com pequenas coisas, aceitam os desafios, gostam de aprender, de explorar.

Também somos assim quando temos a “mente de principiante”, ficamos abertos ao novo e não preso à velhos paradigmas. Observamos tudo com curiosidade e aceitação, sem julgamentos.

Benefícios do Mindfulness

“Mindfulness” não é somente mais um programa de qualidade de vida com aumento da concentração e do foco com o objetivo de melhorar a produtividade das pessoas. Ele pode construir a autoconfiança, desenvolver criatividade, intensificar a concentração e a memória, deixando o raciocínio mais aguçado, mas principalmente, pode aumentar a empatia e a compaixão, olhando para o outro sem ser reativo. Além disso, existe uma relação de estar no estado de flow (no fluxo) com “mindfulness” já que para existir o primeiro é preciso estar no segundo.

Muito antes do “mindfulness” ser difundido, Napoleon Hill já citava a importância de se manter no aqui e agora:

O dia de ontem é apenas um sonho; o dia de amanhã uma simples visão; mas o dia de hoje bem vivido faz de cada dia passado um sonho de felicidade e de cada futuro uma visão de esperança; sejamos cuidadosos com o dia presente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso Legal: O resultado individual varia conforme o nível da habilidade aprendida, a dedicação e o esforço de cada participante. Dispensar

X