INTERFERÊNCIAS INTERNAS: AUTOCONSCIÊNCIA E AÇÃO

Imagem de dois homens com interferências internas na mente.

Interferências internas: reconheça e trabalhe com elas.

Explorar as profundezas da mente humana é uma fascinante jornada de autorreflexão para a busca da prosperidade. Nesse sentido, dois renomados estudiosos oferecem insights valiosos sobre interferências internas: Carl Gustav Jung, com sua teoria do lado sombra, e o neurocientista PhD. Shirzad Chamine,  com sua abordagem sobre os sabotadores internos.

JUNG: trazendo a sombra à luz

Segundo Jung, a sombra representa os aspectos ocultos da nossa psique. Ela é formada por características indesejadas da nossa personalidade, como raiva, inveja, ciúme, rancor e outras facetas sombrias.

Esses aspectos estão presentes em todos nós, embora possam estar ocultos ou reprimidos.

Entretanto, reconhecer e lidar com esses elementos é essencial para uma jornada de autoconhecimento e crescimento pessoal.

Isso significa que ignorar ou negar a sombra pode levar à desconexão de partes essenciais de nós mesmos, resultando em desequilíbrio interno. Assim como os sabotadores internos propostos por Chamine, a sombra não pode ser totalmente eliminada, mas sua força negativa pode ser reduzida.

CHAMINE: Reconhecendo os Sabotadores Internos

Por outro lado, o neurocientista Shirzad Chamine apresenta a ideia dos sabotadores internos, vozes limitantes que moram em nosso cérebro, prontas para nos sabotar diante das dificuldades e desafios. Esses sabotadores geram emoções negativas que nos consomem, estressam e limitam nossa capacidade de tomar decisões claras e sábias, impedindo nosso potencial de realização.

Embora os sabotadores possam ser úteis ao nos alertar sobre possíveis perigos por alguns segundos, permitir que eles dominem nossa mente nos fecha para soluções criativas e eficazes, aprisionando-nos em um ciclo de autossabotagem.

Felizmente, em contrapartida aos sabotadores, temos o nosso “lado sábio”, uma parte da mente conectada com nossos recursos, habilidades e sabedoria interna.

Diminuição das interferências internas na jornada de autodescoberta

Ao unir as ideias de Jung e Chamine, percebemos a importância da jornada de autorreflexão na busca pela integração pessoal e crescimento. Iniciando pela diminuição das interferências da sombra e dos sabotadores. Se por um lado abraçar a sombra é essencial para acessar nossa totalidade e autenticidade, por outro, reconhecer nossos sabotadores internos também nos permite identificar padrões autodestrutivos e diminuir sua influência sobre nós.

Essa jornada exige coragem, autoconsciência e disposição para enfrentar as partes sombrias de nós mesmos. Reconhecer quando a sombra e os sabotadores estão em ação é o primeiro passo para combatê-los.  Além disso, é fundamental nutrir o lado ensolarado de nossa psique, como proposto pela neurocientista Ph.D. Elaine Fox em seu conceito do “cérebro ensolarado”.

Cultivar emoções positivas como otimismo, gratidão, esperança, calma, convicção, orgulho também permitem combater o lado negativo, fortalecendo nosso bem-estar emocional e mental.

Trabalhando as interferências

Para finalizar, cabe a reflexão de que tanto o lado sombra proposto por Carl Jung e a teoria dos sabotadores internos de Shirzad Chamine nos convidam a trilhar uma jornada profunda de autoconsciência, autorreflexão e autotransformação.

Ao reconhecer e trabalhar com essas interferências internas, abrimos espaço para o crescimento pessoal, mas para isso é necessário ações práticas  propostas pela Inteligência Positiva e Psicologia Positiva.

Escrito com colaboração da Profa. Elaine Dias.

3 thoughts on “INTERFERÊNCIAS INTERNAS: AUTOCONSCIÊNCIA E AÇÃO

  1. Carolina says:

    Artigo muito esclarecedor e de fácil compreensão nas palavras.
    Nos leva a refletir sobre nosso comportamento e suas consequências.

  2. Pingback: NEGATIVIDADE: OS PERIGOS DE FOCAR NO LADO SOMBRIO - Instituto Isi Infinity

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *