O MEDO E O SENTIDO DA MUDANÇA

O MEDO E O SENTIDO DA MUDANÇA

MudançaEstatísticas apontam que 80% da eficácia diminui ou desaparece quando as pessoas se deparam com situações imprevisíveis, enquanto somente 20% se mantém competentes em ambientes de instabilidade e mudanças.

É evidente que o mundo está em movimento e transformação constante. Quantas coisas deixaram de existir e quantas surgiram somente nos últimos anos? Invenções tecnológicas revolucionárias tornaram-se obsoletas ou então foram substituídas por outras melhores em prazos relativamente curtos. É o exemplo da máquina de escrever, do toca-discos, da secretária eletrônica, do fax, os disquetes, do videocassete, da máquina Polaroid etc.

A Única Certeza é a da Incerteza

Vivemos na era das novas ideias, dos novos arranjos familiares, das novas tecnologias, das incertezas, da reconfiguração e dos desconfortos. A única certeza que temos na vida é a mudança. Mudanças são inevitáveis, por isso é necessário, além da adaptação, observar as transformações antes que ocorram e estarmos preparados para o que virá. Afinal, o que é mais fácil, prevenir ou apagar o incêndio?

Inevitáveis ou necessárias, as mudanças assustam a maioria das pessoas, deixando-as medrosas, tensas e apreensivas. É preciso ter coragem e disposição para perceber o seu lado positivo.

Mudar de casa, de trabalho, de escola, de carro, e até mesmo coisas simples como mudar uma mesa de lugar causam um certo desconforto, é preciso um tempo para adaptar-se a elas. A ideia nesse caso é absorver temporariamente o impacto da mudança até podermos responder proativamente com uma atitude positiva.

No momento de turbulência, de pressão, de mudanças, como podemos entregar melhores resultados? Como transformar incertezas em oportunidades? Como fazer frente às turbulências e aos acontecimentos diante fenômeno chamado “vida”?

A Estratégia do Oceano Azul

O livro ” A Estratégia do Oceano Azul” descreve que uma organização pode se posicionar estrategicamente diante da concorrência, justamente afastando-se dela. Ao abandonar a zona de conforto dos mercados conhecidos (oceano vermelho), as empresas devem ser criativas e buscar mercados com potencial de crescimento (oceano azul). A obra cita o exemplo de várias empresas que saíram do oceano vermelho da disputa e passaram para o oceano azul da novidade e da mudança.

Uma delas é o Cirque du Soleil, exemplo que sempre cito em meus treinamentos porque modificou definitivamente a experiência circense, criando uma nova forma de entretenimento ao vivo. Há 30 anos atrás quem poderia imaginar um circo sem animais, com trilhas sonoras, sofisticação intelectual e a riqueza artística do teatro?

Foi assim, enxergando oportunidades e antecipando-se às mudanças (no futuro o público repudiaria a exploração de animais) que o Cirque du Soleil se transformou no fenômeno que é hoje.

O Sentido da Mudança

A nível pessoal, o objetivo da mudança é criar coerência entre o estado desejado (futuro) e o estado atual (presente).

Sob essa perspectiva a mudança é uma oportunidade de ser melhor pois o futuro é próspero e abundante para quem está preparado, tem predisposição a mudança e sobretudo, souber lidar com a sua intensidade, velocidade e complexidade.

Se hoje temos inúmeras facilidades em nossas vidas é porque alguém no passado pensou em como seriam nossas necessidades e desejos no futuro (hoje). Temer ou resistir às mudanças não é a melhor solução, afinal, elas acabam acontecendo, independente da nossa vontade.

Lembre-se: a primeira mudança começa conosco. Mudar é preciso e mais que isso, mudar faz sentido.

Salvar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aviso Legal: O resultado individual varia conforme o nível da habilidade aprendida, a dedicação e o esforço de cada participante. Dispensar

X