RESILIÊNCIA: SUPERAÇÃO DE ADVERSIDADES

Resiliência: Superação de Adversidades

Durante nossa jornada de existência é impossível não passarmos por algum tipo de adversidade.

Assim, todos nós certamente temos muitas histórias de superação e triunfos para contar. Algumas chegam a ser impressionantes!

Uma História de Resiliência

Nesse sentido, uma das histórias mais conhecidas sobre o tema é a de Abraham Lincoln, (1809-1865), notório presidente dos Estados Unidos e considerado um dos melhores daquele país.

Ele passou por muitos traumas desde criança. Filho de lavradores muito pobres, perdeu seu pai aos 8 anos de idade e sua mãe aos 10.  Sua infância, portanto, foi marcada por muitas dificuldades. Foi lenhador, barqueiro, balconista e finalmente, chefe de correios. Quando formou-se advogado, encontrou muitas dificuldades para conseguir clientes. 

Já na idade adulta, casou-se com Mary Todd, tendo quatro filhos com ela. Mas somente um deles viveu até a maturidade. Teve uma longa jornada de desafios e superação até ser eleito presidente aos Estados Unidos aos 51 anos.

Já no poder, sua defesa aos pobres e a emancipação aos escravos desagradou muitas pessoas, principalmente os defensores da escravidão. Sofreu muitas retaliações e mesmo assim,  não desistiu de suas ideias justas e progressistas para a época. 

Em suma, Lincoln possui, em sua trajetória, uma história de adversidades, lutas pessoais e políticas que colocaram à prova sua capacidade de superação. Sobretudo, o tornaram uma das figuras históricas mais importantes e admiradas dos Estados Unidos.

Evidenciamos uma das suas famosas frases:  

O campo da derrota não está povoado de fracassos, mas de homens que tombaram antes de vencer.

Sem dúvida, Lincoln tem uma bela história de resiliência.

Resiliente x Não Resiliente

Talvez uma definição simples e prática de resiliência é “recuperar-se”.  

Por isso, apesar de estarem em risco ou desvantagem, os resilientes, assim como Lincoln, possuem o poder de recuperação. Eles adaptam-se às mudanças, além de desenvolverem um tipo de resposta positiva diante de adversidades, traumas ou choques.

Por outro lado, algumas pessoas se abalam com obstáculos e sentem muita dificuldade de se reerguer depois de sofrê-los. Elas  possuem baixa resiliência.

Por isso, devido a sua importância para o desenvolvimento e para um vida plena, assim como para o bem-estar, a resiliência é um dos campos de estudo da Psicologia Positiva

O início se deu na década de 1970 em que alguns cientistas do desenvolvimento foram cativados por histórias de crianças que tinham bom desempenho na vida, apesar de enfrentarem muitos obstáculos. A partir daí passaram a pesquisá-las com profundidade. Procuraram descobrir o que as tornaram tão resilientes.

Posteriormente, a análise desse fenômeno não ficou circunscrita somente à infância. Assim foi estendida para os jovens e adultos, da mesma forma que foi ampliada para a área pessoal e profissional. E algum tempo depois, para as organizações

Finalizando, é importante compreender que é natural e humano nos abalarmos diante de uma forte atribulação. Pessoas resilientes também experimentam dificuldades e angústia, além de dor, estresse e sofrimento emocional intenso. 

Mas quanto menos elas se deixarem afetar por essas turbulências, e quanto maior for a capacidade de superação, maior é a sua resiliência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X